Projetos que o Serviço Social participa no Colégio de Aplicação

Projeto Orientação Profissional, Ingresso e Permanência nas Universidades Públicas

Este projeto tem como foco auxiliar os estudantes do Ensino Médio das turmas dos segundos e terceiros anos do Colégio Aplicação a refletir sobre o mercado de trabalho e as mais variadas ocupações profissionais existentes na atualidade.

Deste modo, busca-se orientar, nortear e apresentar as opções de ingresso e permanência nas Universidades Públicas, bem como informar sobre as diversas profissões existentes no mercado de trabalho, para acima de tudo buscar estimular os adolescentes na tomada de decisão sobre qual profissão seguir. Acreditamos que apresentar os caminhos é ampliar o conhecimento sobre o assunto e assim, minimizar as dúvidas contribuindo para diminuir a aflição dos adolescentes sobre este tema.

O projeto está em consonância com a Lei 9.394 – Lei de Diretrizes e Bases da Educação que prevê orientação educacional e vocacional nas escolas da educação básica. Entretanto, o termo orientação vocacional foi substituído pelo termo orientação profissional, pois, o termo orientação vocacional estava relacionado a vocação de seguir ou não uma profissão, como se a pessoa nascesse com determinadas habilidades que o levassem a seguir uma profissão. O termo foi substituído, uma vez que a vocação é algo socialmente construída a partir das vivencias de cada um.

As ações são desenvolvida ao longo do ano letivo, observando o Calendário dos processos seletivos para ingresso nas Universidades Públicas:

  1. Atendimento individual e grupal. Com objetivo de promover o autoconhecimento e conhecer as profissões.
  2. Visita a feira das profissões
  3. Seminário de Orientação Profissional
  4. Palestra SAAD e PRAE – Cotas e assistência estudantil

 

Roda de Conversas 4º e 5º Anos

A “Roda de Conversa” é um projeto experimental iniciado em abril de 2018 a partir de demandas trazidas por professores/professoras e estudantes ao Setor de Orientação Educacional. Por meio desse instrumento pedagógico, a Orientadora Educacional responsável pelas turmas de 4os e 5os anos dos Anos Iniciais buscou uma alternativa metodológica para construir relações mais respeitosas no ambiente escolar. Ou seja, a escola percebeu que era preciso problematizar aspectos fundamentais à comunicação humana a fim de refletir os nossos espaços coletivos e individuais. O foco dessa iniciativa está na ampliação dos processos de comunicação, criando um momento, no espaço de ensinar e aprender, em que é preciso exercitar o “saber ouvir” e o “saber dizer” e que é possível fazer isso com respeito e empatia.

Os temas são trabalhados conforme as demandas trazidas pelos/pelas estudantes e docentes com o objetivo de trabalhar questões socioemocionais, bem como o acolhimento, o gerenciamento de conflitos, a solidariedade, o fortalecimento de vínculos, o respeito pelas trajetórias de vida e pelas diferenças, a autonomia e a comunicação não violenta. Dessa maneira, aspectos pedagógicos e legais são desenvolvidos e temas como bullying, risco na web, violação de direitos, na ótica da proteção integral da criança e do adolescente, são perpassados.

Os encontros são organizados pela Orientação Educacional em parceria com outros setores da instituição. Em especial, o Serviço Social, o Setor de Inclusão e o Serviço de Enfermagem e são planejados para ocorrer semanalmente. A “Roda de Conversa” acontece em cada uma das turmas dos 4os e 5os anos, durante uma das aulas do período regular e na presença de um/uma professor/professora da Educação Geral.

Com a finalidade de organizar as falas e estimular o contato visual, os encontros são organizados de maneira circular por meio de uma dinâmica com bola. Na “Roda de Conversa” conta-se até três e, a partir daí, só fala quem está com a “bola” na mão. Quem precisa falar solicita a bola através da mão levantada. As crianças mais tímidas são estimuladas a se expressarem, enquanto as mais falantes são convidadas a exercitar a escuta. Nessa direção, busca-se oportunizar a todos/todas momentos de fala e de escuta organizados de forma democrática. E, não é permitido falar sobre quem não está presente no encontro e nem fazer relatos sem citar nomes concretos ou se não estava presente na situação ocorrida. Portanto, a “Roda de Conversa” procura exercitar a generosidade dos sujeitos sociais por meio de relações pedagógico-dialógicas.

 Roda de Conversa Ensino Médio

A roda de conversa com o Ensino Médio é uma ação desenvolvida pela Equipe de Enfermagem do Colégio de Aplicação em colaboração interprofissional com o  Serviço Social. Tem como principal objetivo o trabalho em grupos para discussão e reflexão das diversas temáticas da adolescência e da juventude. Propícia o diálogo e aproximação dos adolescentes com a equipe pedagógica e  estimula a reflexão dos diversos temas relacionados a adolescência. Os encontros são quinzenais e ocorrem ao longo do ano letivo.

Construção da plataforma digital de informações sobre o Serviço Social 

Através do site objetiva-se socializar informações importantes para a comunidade sobre o trabalho desenvolvido pela equipe de Assistentes Sociais do Colégio de Aplicação, bem como promover esta ferramenta de acesso a informação. Através do site acreditamos que estaremos contribuindo com a disseminação de conteúdos sobre direitos humanos e direitos da criança e do adolescente oportunizando sua promoção e proteção. Portanto, construir a plataforma digital do Serviço Social será uma ação desenvolvida pela equipe ao longo de 2020 para efetivação da dimensão socioeducativa da profissão.

Cadastro Socioeconômico On-line 

O Cadastro Socioeconômico é uma ferramenta utilizada pelo Serviço Social para realizar o mapeamento do diagnóstico da comunidade escolar, a partir de dados concretos da realidade das famílias, e que poderão vir a subsidiar planos, programas, projetos que representarão os interesses da coletividade e o verdadeiro perfil do Colégio de Aplicação. Por isso, é muito importante que cada família preencha seu cadastro. Se você ainda não preencheu não tem problema. Basta acessar o sistema e colocar seus dados. Se tiver alguma dúvida é só procurar alguma assistente social.

#Se Liga na Web”

Consiste em ações integradas da equipe pedagógica do Colégio de Aplicação (Enfermagem, Fonoaudiologia, Orientação Educacional, Pedagogia de Educação Especial, Serviço Social e Terapia Ocupacional) em parceria com a Coordenação dos Anos Iniciais, que promovam o despertar do uso consciente, ético, responsável e seguro da internet entre crianças dos anos iniciais, seus responsáveis e professores (as).

O Projeto #Se Liga na Web partiu da preocupação da equipe pedagógica do Colégio de Aplicação que atende o segmento dos Anos Iniciais, em orientar estudantes, seus responsáveis e educadores a navegar com segurança na internet, tendo em vista as situações de risco em que as crianças podem estar sujeitas quando não devidamente orientadas e supervisionadas por seus familiares.

São cada vez mais recorrentes situações envolvendo o uso excessivo, indiscriminado e inadequado da internet que refletem na escola, no desempenho escolar e nas relações interpessoais, além de problemáticas em destaque que vem afetando sobremaneira crianças e adolescentes em todo o mundo, como o Ciberbullying, o Sexting, o Aliciamento Sexual Infantil Online, a Pedofilia, a exposição a conteúdos inapropriados, a publicidade exagerada, preconceitos e discriminação. Estas situações de risco levaram a equipe pedagógica a crer na importância e responsabilidade da sociedade, da família e da escola em instruir as crianças acerca do ambiente digital para além do manuseio das novas tecnologias, mas sim no aprofundamento da proteção integral dos direitos da criança e do adolescente, contextualizando sobre os riscos e como se proteger.

Partindo da ideia de que a conscientização, o dialogo, a orientação e instrumentalização de recursos adequados são estratégias de prevenção de violação de direitos, o projeto visa apresentar, através de variados recursos (cartilhas digitais e impressas, informativos, rodas temáticas, palestras, filmes), informações didáticas abordando temáticas relacionadas especificamente a cada público-alvo (crianças e adolescentes; famílias; e, educadores), de maneira a preparar estes sujeitos para agir corretamente em qualquer ambiente, inclusive o virtual, “com o desenvolvimento da capacidade de aprendizagem, tendo em vista a aquisição de conhecimentos e habilidades e a formação de atitudes e valores”, conforme preconiza a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Art.32, III, Redação dada pela Lei n.º11.274 de 2006).

Neste sentido o projeto estimula que os sujeitos “se liguem”, no sentido de se conectarem ao mundo virtual, o que é tão necessário na atualidade, mas, sobretudo, no sentido retórico de estado de “alerta”, de ficarem “atentos”, “ligados”, “vigilantes”, “precavidos” acerca dos riscos a que estão sujeitos quando utilizam este espaço.

Pés Na Estrada Pés na Estrada do Conhecimento

Pés Na Estrada Pés na Estrada do Conhecimento caracteriza-se como atividade de caráter permanente na estrutura pedagógica do Colégio de Aplicação – CED/UFSC. Constitui experimento no campo do Ensino, Pesquisa e Extensão e tem como objetivo estimular a prática da pesquisa orientada no Ensino Fundamental – mais especificamente junto aos estudantes das 9as Anos. Desenvolve ações de estímulo à Iniciação Científica, através da prática sistemática de pesquisa de campo. Neste sentido, propõe uma maior articulação entre os campos do saber escolar, na perspectiva do trabalho interdisciplinar e contribui para a formação do cidadão crítico, reflexivo e produtor de conhecimento.  

Para viabilizar a participação de tod@s os estudantes são necessárias ações articuladas pelos serviço social, professores e famílias para arrecadação de recursos financeiros para tornar possível a ida de estudantes com vulnerabilidade socioeconomica nas viagens organizadas pelo Projeto.

Grupo de Estudos dos sextos anos

O grupo de estudos dos 6º foi iniciado em 2019 como um projeto piloto aproveitando duas horas (2 horas)  na grade dessa série.  Tendo como  objetivo  realizar dinâmicas e reflexões com os/as estudantes acerca da organização das atividades relacionadas aos estudos, bem como em relação ao percurso escolar. Para tal, realizam se atividades que  buscam  aperfeiçoar as estratégias de aprendizagem, potencializar e  melhorar as relações interpessoais entre os  estudantes, realizar orientações   acerca da organização  da vida.   Em suma, visa criar um melhor espaço socioeducativo para os  estudantes que vivenciam a  fase de transição que é a chegada aos Anos Finais do Ensino Fundamental.

Atuação do  Serviço Social no Grupo de Estudos?

Levando em conta a dimensão socioeducativa da profissão, a atuação do serviço social no grupo de estudos busca  estabelecer um maior vínculo com os estudantes, observando as relações interpessoais em sala de aula e as demandas individuais e coletivas que surgem nesse contexto.  A partir dessa inserção e em articulação com a equipe pedagógica e com os professores que participam do projeto, são pensadas estratégias de atuação que objetivam contribuir na melhora do ambiente escolar, bem como na trajetória individual e coletiva dos estudantes nesse período.

Projeto Eu

O projeto Eu começou neste ano, 2020, com o 7º ano do Ensino Fundamental. O seu enfoque é a relação  entre EU (estudante) com o outro, com adolescência, com a escola, com a família, com o meio ambiente, com a cidade, etc. Através da realização de atividades que buscam criar espaços  de reflexões sobre como o ‘Eu” se relacionada nos diversos espaços de sociabilidade que está inserido.

Atuação do Serviço Social no Grupo de Estudos?

Levando em conta a dimensão socioeducativa da profissão, a atuação do serviço social no grupo é estabelecer um maior vínculo com os estudantes, observando as relações interpessoais em sala de aula e as demandas individuais e coletivas que surgem nesse contexto.  A partir dessa inserção e em articulação com a equipe pedagógica e com os professores que participam do projeto, são pensadas estratégias de atuação que objetivam proporcionar espaços de reflexões com os estudantes acerca dos diferentes papéis que desenvolvem na sociedade. Bem como despertar nos estudantes a percepção de como suas ações reverberam na dimensão social da vida.